Os mistérios da Vida

Na dimensão do céu azul
Ou na imensidão das águas a jorrar
Eis os mistérios da vida que não podemos desvendar

É fácil imaginar, mais nem tudo pode se provar
Os mistérios da vida vão continuar
Pra existir esperança de que tudo pode melhorar

Mas como podemos entender a vida?
És tão bela, impossível de descrever,
És Complexa em todos os sentidos.
É Leve como o vento, molhada como a chuva, quente como o sol,
E brilha intensamente como a Lua.

Qual o mistério da vida?
A qual todos a adquirem da mesma forma,
Nasce, cresce e morre…
És Branco, Negro, Pardo, Amarelo ou indígena.
Diferentes? A que sentido?
E quanta indiferença pra que?

Quantos mistérios há
Quantos mistérios precisamos desvendar
O primeiro choro, o primeiro olhar
A primeira palavra, a primeira decisão
A primeira derrota e a primeira vitória…

As indiferenças da vida, numa vida de ironia
A qual todos apenas buscam a aceitação para viver em harmonia
A convivência com respeito, pra vencer o preconceito
No mundo de desigualdades que criamos por vaidade

O tempo vai passar e os mistérios vão continuar
Num mundo de lutas que nunca acabará
Apenas descobrirá os erros pra tentar concertar
A luta pelos mistérios da vida dia- dia vamos superar
Numa vida cheia de mistérios que temos para desvendar.

9.5 (94.55%) 11 votos

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *